Cinema no Largo: A música de José Alberto Gomes com '20.000 léguas submarinas' (Stuart Paton)

José Alberto Gomes vem dar música ao grande polvo que vamos projectar no Largo da Igreja de São Vicente.

Este polvo, que habita os mares profundos dos EUA, é um monstro saído da imaginação de Júlio Verne e, o filme que no-lo apresenta, “20.000 Léguas Submarinas” de Stuart Paton, exigiu uma série de inovações técnicas tais como a “fotografia subaquática” dos irmãos Ernest e George Williamson e a construção de um submarino em tamanho natural. Mas, atenção!, foi tudo filmado em estúdio: qualquer semelhança com a realidade é, como sabemos, pura coincidência.

José Alberto Gomes é criador nas áreas de música e sonoplastia para peças de teatro e vídeo, criação e programação para interactividade sonora em instalações e composição para electrónica e ensemble instrumental.

José Alberto Gomes

José Alberto Gomes

José Alberto Gomes nasceu no Porto em 1983.

Em 2007 finalizou a licenciatura em Composição na Escola Superior de Música e Artes do Espectáculo onde criou laços muito fortes com as novas possibilidades tecnológicas musicais e o papel da música no teatro, cinema, instalações e electrónica na improvisação, tendo especial interesse em procurar novas formas e novos “ lugares “ musicais.

Foi docente nos cursos de Musica Electrónica e Produção Musical – ESART, Comunicação Audiovisual e Multimédia - Universidade Lusófona do Porto e Composição - ESMAE-IPP.

É membro da equipa criativa FactorE da Fundação Casa da Música onde orienta vários workshops de criação musical em computador e espectáculos do Serviço Educativo e é desde de Setembro de 2012 curador do projecto Digitópia - Casa da Música.

Está a realizar o Doutoramento em Computer Music na Universidade Católica Portuguesa como bolseiro da FCT.

Apresenta-se regularmente em público tanto em projectos a solo como em projectos colectivos. E é criador nas áreas de música e sonoplastia para a peças de teatro e video, criação e programação para interactividade sonora em instalações e composição para electrónica e ensemble instrumental.

Entre os projecto mais recentes estão o lançamento do álbum pela editor PAD com o projecto Blac Koyote, instalação interactiva com artista plástico Emiliano Zelada Discurso sobre a origem da desigualdade.* As casas vos esperam no Espaço Ilimitado - núcleo de difusão cultural com curadoria de João Baeta e música sonoplastia para a peça de teatro “Cidade Domingo” de Jacinto Lucas Pires para o teatro Oficina/Guimarães 2012.

Actualmente está a trabalhar em encomendas para instrumentação e electrónica em tempo real para Drumming GP, Fundação Orquestra Estúdio Guimarães Guimarães 2012 e Manobras no Porto.

Página Oficial

 

31 de Julho
22h00
Largo de São Vicente
Évora